terça-feira, 18 de outubro de 2011

Descrição de Gararu no ano de 1897


CHOROGRAPHIA do Estado de Sergipe
Autor:  Luis Carlos da Silva Lisboa. Ano de 1897

Gararú

Foi elevada á cathegoria de villa pela resolução n. 1074 de 15 de março de 1877. Demora a margem do rio S.Francisco, 37 kilom. Acima de Propriá.
A situação da villa é aprasivel, embora não tenha ella grande extensão. O clima é ardente durante o dia e muito frio durante a noite. É banhada pelo rio Gararú, que deu-lhe  posteriormente o nome.
O município não se presta á grande lavoura, pela sua conformação geológica. A sua principal indústria é a pastoril, criando gado vacum, muar, cavallar, lanígero e suíno, em innumeras fazendas espalhadas pelo seu vasto território. Nella fica á celebre Lagoa dos elephantes, assim denominada por se ter nella encontrado ossadas fosseis de animais ntidiluvianos.
Avalia-se a sua população, compreendendo todo o município, em 10.000 almas.
É cabeça da comarca de seu nome e tem 2 termos.
Tem uma matriz regular, casa de intendencia, agencia do correio, agencia fiscal, cadeia, cemiterio e alguns prédios bem construidos.   
   
(Este texto segue na íntegra a grafia do original, ou seja, as normas gramaticais atuais não se aplicam a ele)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget