sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Padre Gararuense é econtrado morto em Campina Grande


           O corpo do Padre Mário Narte dos Santos Gomes, 37 anos, foi encontrado na tarde desta quarta-feira (3) em um açude no bairro de Bodocongó, em Campina Grande. O padre era natural do município de Gararu Sergipe, nascido e criado na região da Várzea Nova e. havia chegado a Campina Grande em janeiro deste ano.
        Segundo informações fornecidas pelo corpo de bombeiros, ele tinha saído da sede da Escola Técnica Redentorista (ETER) para tomar banho no reservatório e possivelmente teria se afogado. Em contato feito por telefone com Instituto Médico Legal (IML) fomos informado que a causa da morte foi afogamento, mais as circunstâncias não foram esclarecidas. 
         O corpo for velado ontem na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Bodocongó, e em seguida levado para o município de Gararu onde será sepultado no cemitério da Comunidade Baixinhas (SE), onde acontecerá o sepultamento. Padre Mario esteve pela ultima vez em sua comunidade natal no 26 de setembro para participar das comemorações da Festa de São Miguel Arcanjo quando celebrou a missa da noite dos motoristas


 Padre Mario na Igreja de sua terra natal onde celebrou sua ultima missa na festa de São Miguel Arcanjo.

            Mário Narte tinha cinco anos de Ordenação Sacerdotal e estava na cidade há 10 meses. A festa de 38 anos do Redentorista, que aconteceria nesta sexta-feira (4), foi cancelada devido à morte do padre. O corpo foi velado ontem à noite na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Bodocongó, e será enterrado ainda hoje na cidade de Gararu, em Sergipe.
        "Feliz aquele que ao partir deixa um rastro luminoso de uma lembrança precisa e uma saudade e imperecível", é com as palavras de Santo Agostinho, que a comunidade cristã se despede do pároco Mário. 
        Padre Mario era primo de dois vereadores do Município de Gararu do Vereador Presidente José Nilton Gomes dos Santos (Galego de Zeguinha) e do Vereador Josivaldo Alves dos Santos (João da Macaca).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget