quarta-feira, 29 de junho de 2011

Fernando Rangel de Melo

Fernando Rangel de Melo, Monsenhor – Filho de João Francisco Rangel e D. Josefa Maria Rangel, nasceu a 30 de maio de 1870 no Curral da Pedras, hoje, Gararu. Recebeu as ordens de presbítero a 9 de outubro de 1892 no seminário de Olinda. Depois de sacerdote inscreveu-se no concurso para a cadeira de Cônego penitenciário, sendo nomeado em 1894 professor de preparatórios e de filosofia do mesmo seminário, até 1890. Em 1897 seguiu para S. Paulo onde também ensinou teologia e moral.  
Querendo aperfeiçoar os seus estudos, transportou-se para Roma matriculando-se no Pontifício. Volvendo ao Brasil, fixou residência no Rio de Janeiro, onde tem ocupado cargos de distinção, como sejam: – Vigário Geral da Arquidiocese do Rio de Janeiro, do qual pediu dispensa em setembro de 1919, e por diversas vezes Governador do arcebispado. Notável orador sacro e um dos mais cultos membros do clero brasileiro é doutor em filosofia, direito e teologia pela Universidade Gregoriana de Roma. Faleceu em 1930 no Rio de Janeiro.
Escreveu:
– Verdade e erro: prova escrita no concurso para provimento da cadeira de lógica no “Ginásio Nacional”, realizado em 17 de maio de 1909. No “Jornal do Comércio”, de 1º de junho seguinte.
– Começo de uma luta religiosa? No “Jornal do Comércio” de 7 e 9 de setembro de 1911.
– Os sacerdotes são os mais competentes para a restauração cristã do Brasil pela vida Eucarística: conferência feita no dia 28 de setembro de  1922 na sessão eclesiástica do Congresso Eucarístico, realizada  na Igreja de S. Francisco de Paula do Rio de Janeiro. No livro Primeiro Congresso Eucarístico Nacional, págs. 319 a 322. Rio, 1922. Nele se lê o seguinte sobre monsenhor Rangel: “seus títulos canônicos e filosóficos, a sua competência literária e os seus dotes oratórios são conhecidos e apreciados por quantos o prezam como um conspícuo ornamento do clero nacional”.


Fonte: Dicionário Biobliográfico Sergipano, de Armindo Guaraná. Pedro Souza, todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget